Header Ads

Os 12 personagens mais apelões dos jogos de luta


Alguns personagens são fortões e bolados, mas nem se comparam com esses apelões aqui

Como qualquer jogo multiplayer, jogos de luta se apoiam bastante no balanceamento para fazerem sucesso e serem divertidos de jogar. Na real, dá até pra afirmar que quando a treta é mano a mano, balanceamento é tudo, porque vamos ser sinceros: ninguém gosta de jogar contra um boneco que claramente tem uma vantagem sobre você desde o início.


Com Street Fighter V, os jogos de luta estão nos holofotes de novo e por isso vamos relembrar nossos momentos mais dolorosos jogando, cortesia dos chefes quebrados e bonecos apelões. Aqui estão nossos dez personagens de jogo luta favoritos (só que ao contrário).

  • Akuma (Super Street Fighter II Turbo)


Akuma é queridinho dos jogadores desde quando apareceu no Super Turbo como um boneco secreto, mas também foi sempre banido dos torneios profissionais por N razões. Ele tem os mesmos movimentos do Ryu, porém bem mais fácil de jogar e com golpes mais "apelões". O foda é que os hadoukens aéreos dele são quase impossíveis de passar se ficar de longe e se ele te prender nos cantos, aí meu amigo, vai ser hadouken de fogo eterno em cima. Durante as outras versões, Akuma permaneceu com os movimentos mais fáceis, mas com a desvantagem de ter uma barra de vida menor. Só pra constar, ele ainda está banido da maioria dos torneios de Turbo e HD Remix por aí.

  • Gill (Street Fighter 3)


Ah, Gill. Tudo sobre esse cara dá raiva. Os ataques normais dele já são ridículos por acertar a meia tela de distância e mesmo se você defender ele vai tirar vida. Por ter movimentos bem rápidos também fica difícil de acertar ou parear. O fato dele ainda soltar um “Ajoelhe-se perante seu mestre” depois de te deixar no chão só piora as coisas. O movimento especial de Seriphic Wing ultrapassa o absurdo por tirar mais da metade da vida. Porém, acima de tudo isso, o que torna Gill um dos bonecos mais "apelões" de todos é quando você consegue derrota-lo, só pra ele ressuscitar e você tem que fazer tudo de novo! Puta merda.

  • Azazel (Tekken 6)


O que fode com a Azazel é que ele é um boneco que ignora completamente as mecânicas comuns de Tekken. Mesmo ele sendo enorme – o que faz muitos dos ataques dele difíceis de esquivar – ele também é mó treta de acertar, não por se movimentar muito, mas por bloquear qualquer coisa. Tipo, qualquer coisa mesmo. Isso inclui counter. Talvez mais do que qualquer outro, Azazel é a epitome dos chefes finais desleais. Graças aos deuses dos games ele não é jogável.

  • Eddy Gordo (Tekken 3)


Assim como Astaroth em Soul Calibur, Eddy não é um problema pra jogadores mais experientes de Tekken – Alguns dos movimentos deles dão oportunidades pra rebater se você souber o que tá procurando – mas se você só joga Tekken casualmente e seu amigo pega o Eddy, aí a gente espera que você tenha alguns controles a mais sobrando em casa. É só começar a apertar os botões de chute pra começar os "paranauês" de capoeira dele por todo lado até ganhar. O problema é que por causa do estilo dele e as posições variadas, se você não reconhecer os movimentos e o que eles fazem, não há absolutamente nenhum jeito de saber o que tá rolando na tela, e toda vez que você pensa que dá pra revidar com um soco, lá vem um chute na sua cara.

  • Geese Howard (Fatal Fury/ KOF)


O chefe final de Fatal Fury meio que é o significado da expressão boneco "apelão". Poderoso já na primeira aparição dele e depois na série King of Fighters, Geese é uma ameaça difícil de derrubar e simplesmente tem vários truques na manga que pode usar, assim do nada. Como o chefe final de Fatal Fury, sua aparição mais "apelona", ele pode lançar magias rapidamente e quantas vezes quiser, também tem um contra-ataque para praticamente tudo que você tiver contra ele. Se você tentar pular, ele contra-ataca com chute no ar como se soubesse exatamente os botões que você está apertando. Vai tentar pular sobre uma das magias dele? A animação dele pode logo terminar o movimento rápido o suficiente para te derrubar logo. Sai pra lá, filho do cão.

  • Astaroth (Soul Calibur)


Em um jogo recheado de apelões (Siegfried e Kilik quase entraram nessa lista), Astaroth não chega a ser o pior. Porém, o que ele tem é um machado e alguns dos especiais mais apelões dos jogos de luta, especialmente se ele for lutar contra novatos. Graças a cabeçada dele, é possível derrotar qualquer um que não esteja familiarizado com os botões de defesa em questão de segundos e uma vez que ele te pega nisso, ele tem múltiplos especiais, todos eles envolvendo rodopiar o machado para ninguém nem pensar em chegar perto. Ah, e todos eles causam um dano ridículo.

  • Yoda (Soul Calibur 4)


Soul Calibur 4 era, de longe, um belo passeio para os lutadores 3D fanfarrões da Bandai Namco e apresentava alguns convidados vindos de uma galáxia muito, muito distante. Os donos de PS3 poderiam liberar o seu lado negro com o sith em pessoa, Darth Vader, já os jogadores de Xbox 360 ficaram com Yoda. É isso mesmo, meio metro de mestre Jedi em um jogo baseado em golpes verticais e horizontais. Não só ele era incrivelmente rápido, como a maioria dos golpes passavam por cima da cabeça dele, deixando ele se aproveitar e fazer você pagar pelos seus pecados. Isso era muito frustrante. 

  • Sentinela (Marvel vs Capcom 3)


O Sentinela era praticamente intocável no Marvel vs Capcom 2, mas a versão dele no MvC3 original não era flor que se cheire também. Ele não era completamente quebrado – ainda era bem lento e bons jogadores conseguiam dar conta pelo alto hitbox dele – mas apelão? Aí sim ele era. O dano causado por ele era alto, tinha muitas maneiras de te acertar com pelo menos 50% de dano de qualquer lugar da tela, incluindo um ridículo soco foguete aéreo que poderia te acertar de qualquer lugar. Junte a isso três supers irados e o Sentinela virava um sério problema.

  • Dark Phoenix (Marvel vs Capcom 3)


Sendo sincero, qualquer um concorda que a mecânica da Phoenix/Dark, Phoenix em Marvel vs Capcom 3, era bem "dahora". Mas passou a não ser quando começaram a perceber o quão "apelão" era o poder da Dark Phoenix combinado com X-Factor nível 3, aí ela começou a ser odiada por todo mundo que jogava contra. A Dark Phoenix é incrivelmente rápida e poderosa, com golpes normais que soltam magia, com a desvantagem de que ela vai perdendo vida aos poucos e more com um combo simples. Mas quando está com X-Factor, ela arrebenta a sua barra de vida, não toma dano fácil e enche a barra de super com poucos golpes. E a barra de super pode ser usada pra ela recuperar vida. Assim não dá.

  • Magneto (Marvel vs Capcom 2)


Magneto em Marvel Vs Capcom 2 é agressivamente poderoso. Ele era a peça mais importante no trio MSS (Magneto, Storm e Sentinela) graças ao seu movimento rápido de jaw-dropping e rush-down impossível de parar. Ah, e claro, o fato dele ter pelo menos seis combos infinitos que causam um dano cabuloso. 

  • Rugal - The King Of Fighters


Rugal foi quem criou o torneio,  e é o chefe nos KOF '94, '95, '98 e 2002. Nos dois últimos para matar a saudade, já que são jogos de coletânea e não tem história. Ele é o grande apelão de KOF desde a barreira de proteção, ao golpe de chute irritante até os especiais onde ele sai te arrastando aos dois cantos do cenário e tira uma "lasca" de life enorme. No 2002 eu pensava que teria um limite para apelação, mas eis que surge, o especial que ele solta diversos raios poderosíssimos, e se você receber um desses golpes, já era. 

  • Shao Kahn (Mortal Kombat)


O topo da colina não poderia ficar com ninguém menos do que Shao Kahn, o vilão máximo da franquia Mortal Kombat. Com o seu poderoso martelo e trombadas poderosas, o chefão nunca foi presa fácil em nenhum jogo da série. Em Mortal Kombat 9, por exemplo, era praticamente impossível vencê-lo no final do modo história. Um ser tão poderoso assim e muito filho da **** merece esse título.

E ai, tem algum personagem ou chefe que te dava muito trabalho? Comente e participe. 

Nenhum comentário